19 outubro 2005

Winnie the Pooh

Ontem a mãe do Vasco trouxe uns VHS e uns DVD de animação infantil que considera já muito infantilóides para a idade dele. Claro está que ainda só lhe dei um deles, o do Winnie the Pooh. Que ele achou o máximo. Á noite, depois de jantar ainda teve direito a ver a primeira histórinha. "Ó mãin, deixa ver mais!!!!" "Não Afonso, hoje já não há mais. Amanhã, quando acordares vês mais um bocadinho." Contrariado, lá se foi deitar. E deve de ter adormecido mesmo sobre este assunto porque acordou de madrugada a dizer que não queria dormir mais, que queria ir para o sofá ver o Winnie the Pooh. "Mas não pode ser. É muito de noite. Não se pode ver televisão agora! Está toda a gente a dormir (blá, blá, blá...)" "Mas eu quero ir para o shufá!" "Então está bem, vais para o sofá mas sem televisão!" E lá o tirei da cama e o levei para sala. Sentado no sofá: "Mas eu quero uiêitinho!" E lá fui eu (a sentir-me uma escrava ensonada) buscar o dito. Apaguei as luzes e fui-me deitar. Cinco minutos depois: "Mãin!?... toma" (Já tinha acabado de beber). Lá foi a escrava... arrastando-me até à sala. Recolho o recipiente vazio e deposito-o no balcão da cozinha. Volto ao sofá:"Vá, agora vamos para a cama!" "Mas eu não quero, quero dumir no shufá!", "Então fica aí!" Ele deita-se e eu tapo-o com o seu cobertor do "ushinho". Mas tem cuidado que aqui podes cair, não é como a tua cama.Volto para a minha cama. E lá dormiu até às 8h30 da manhã no "shufá". Quando o acordei: "Então Afonso, dormiste bem?" Resposta do bicho "Dormi muito bem aqui no shufá!"

0 Comentários:

Publicar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial