03 outubro 2005

Vó, se eu cortar o cabelo dás um chupa?!

Estranhos seres as crianças. Parece que nascem com almas de negociadores... (ou se não nascem aprendem bem e depressa!) Hoje o Afonso estava com uma pontinha de febre, por isso em vez de ir para a escola ficou com a "vó Tália". Como ele queria umas "bolachinhas boas" (e não eram aquelas de arroz, tipo pipoca, que a avó lá tinha em casa) saíram os dois com o propósito de ir comprá-las. A caminho da pastelaria, a avó lembrou-se de entrar no cabeleireiro para tentar cortar-lhe o cabelo. Falou com a Cidália (a cabeleireira) e ambas tentaram convencê-lo, mas em vão. Seguem então para a pastelaria e enquanto a avó pedia uma caixa de línguas de veado, os olhos do Ponsha descobriram uns chupa-chupas. "Vó, vó! Dás um chupa?". "Não Afonso, a avó já leva aqui umas bolachas." Hummmm... "E se eu cortar o cabelo tu dás o chupa?". A avó Natália reflectiu bem e achou que um chupa por ano também não é assim tão mau. Ainda por cima se com isso conseguisse levar o seu propósito de o deixar carequinha avante. "Está bem. Se cortares o cabelo e te portares bem, a avó vem comprar o chupa!" (E havia ainda a hipótese de ele nunca mais se lembrar). Lá voltaram então ao cabeleireiro, e à Cidália. Cortou o cabelo, portou-se bem e (claro!!!) não se esqueceu do chupa. :)

1 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Pois é. Que bem que eu conheço esta faceta de Mi Ponsha Chantagista. Género, ligo para casa da avó quando ele está lá e ouço-a a perguntar:
"Queres falar com a Titi?"
Resposta do outro lado da linha: "Não!"
De repente ouço uns passos e a mãe diz-me: "Olha afinal ele quer falar."
Ouço a voz de Mi Ponsha: "Tens uma Xupeza?"
"Não, Afonso! Hoje nã..."
Não vale a pena dizer mais nada ele já pousou o telefone em cima do móvel e já está no sofá, de novo, a ver o DVD. Interesseiro de um raio!

20 outubro, 2005 13:12  

Publicar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial