02 dezembro 2005

Um dinossauro!

O prometido é devido! E, como tal, depois do primeiro cócó na sanita "como os gandes" quando o pai o foi buscar à escola lá fomos nós comprar um presente escolhido por ele. "Mas é só um Afonso!" "Tá bem. Quero um dinossauro." Pareceu-me muito perigoso nesta época natalícia levá-lo ao Carrefour de Oeiras, aos corredores dos brinquedos e deixá-lo ver tudo e escolher. (Achei que daí iria resultar uma enorme fita, com ele agarrado a 20.000 brinquedos. Mas não... enganei-me redondamente. O rapaz é, afinal, muito decidido!) Demos uma volta de reconhecimento, e ele lá se entusiasmou com um ou outro homem-aranha, e com um castelo. Mas quando perguntámos: "Então Afonso, qual é que tu queres?" a resposta era impressionantemente incisiva "Um dinossauro!". Bem, a escolha acabou por ser muito simples, porque definitivamente neste Natal os dinossauros estão em baixa e a escolha era... nenhuma. "Mas aqui no castelo tem um dragão", dizia eu, já a ver o caso mal parado... "Não mãin. Quero um dinossauro!" respondia ele, convicto da sua escolha. Lá encontrámos um conjunto de dinossauros. Um único, imagine-se!!! Tanto brinquedo junto e só havia um com dinossauros. Lá veio então, todo satisfeito, com os seus dinossauros, uma jaula, um gorila, um helicóptero, uma torre, dois expeditores e mais uma série de acessórios. Adorou!!! de tal maneira que passou o resto da noite a brincar com o seu presente novo, e nem queria dormir. Escusado será dizer que no dia seguinte quando tivemos de sair para ir almoçar aos manhãnhinhas lá teve de trazer tudo atrás.

0 Comentários:

Publicar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial